Passos enjoa com Marcelo

marcelo 25 abril

O Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa elogiou na sessão plenária de comemoração do 25 de Abril, os Capitães que voltaram a estar presentes na cerimónia.

Todos os presentes, deputados, governantes, entidades e convidados aplaudiram a menção do Presidente. Todos, não. A primeira fila da bancada do PSD, onde Passos Coelho tem assento, não aplaudiu. Aliás, palmas do PSD só aconteceram quando a sua representante, Paula Teixeira da Cruz, acusou o governo e os partidos que suportam a maioria de “odor a salazarismo mais bafiento e o ridículo mais agudo abatem-se sobre quem faz tais afirmações”.

Este enjoo de Passos não é recente. Fontes de Belém asseguram que Passos tudo fez para que Marcelo não tivesse sido o único candidato do espectro político da direita e, portanto, não vencesse as presidenciais. O Presidente procura apaziguar a classe política, mas é provável que o líder do PSD não aguente o período do primeiro mandato presidencial.

Advertisements

One thought on “Passos enjoa com Marcelo

  1. Um Sapo do tamanho do mundo.
    E vê-se o nível daquelas pessoas. Não aplaudiram o discurso de que a união faz a força e que é preciso avançar deixando estratégias demolidoras próprias dos períodos eleitorais para trás, mas quando foi para bater palmas, já lhes soube bem elevar a sua aprovação a um desfilar de maus fígados e frases gastas, que curiosamente, se aplicariam melhor a eles mesmo do que aos putativos destinatários.
    Não! Não é esta gente que pode alguma vez retomar o caminho de Willy Brandt, quando a Europa apostava na social-democracia que fez deste continente o mais próspero do planeta.
    Penso que é quiçá hora, ou de renovar o partido re-definindo a sua linha ideológica. Não no sentido de algum fundamentalismo, pois se alguma coisa podemos tirar do Marxismo é a sua dialéctica, recuperando a propósito a frase de James Watt de que uma água nunca passa duas vezes debaixo da mesmo ponte. As realidades alteram-se e é preciso jogo de cintura de forma a encarar as mudanças e ser também agente interventor nessas mudanças. As coisas só vão numa determinada direcção se nós deixarmos, podemos sempre exercer a nossa vontade e mudar alguma coisa no que parece ser a fatalidade. Na falta disso, se porventura insistirem no abastardamento do espírito criador do partido, melhor será que os Sociais Democratas criem um novo e verdadeiro partido da social democracia.

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s